Logotipo do Museu Nacional de Arqueologia
sobre o MNA agenda faq's   informações
  english | français
peça do mês
peça do mês
   home  
   o museu
 história
 exposições
 colecções
 visita virtual
   serviços/actividades
 biblioteca
 amigos do MNA
 serviço educativo
 investigadores
 laboratório
 destaques       
 notícias     
 imprensa     
 peça do mês     
 sítio do mês     
 outros sítios     
subscrever mailing list do MNApesquisa geral: mapa do sítio       
  imagem representativa da peça do mês   peça do mês

O Museu Nacional de Arqueologia (MNA) possui um acervo de muitos milhares, na verdade centenas de milhares, de objectos. Provêm eles de intervenções arqueológicas programadas ou de achados fortuitos, mas também de aquisições, tendo sido incorporados por iniciativa do próprio Museu ou por depósito ou por doação de investigadores e colecionadores.

Todos os períodos cronológicos e culturais, e também todos os tipos de peças, desde a mais remota Pré-História até épocas recentes, neste caso com relevo para as peças etnográficas, estão representados no MNA. Às colecções portuguesas acrescentam-se as estrangeiras, igualmente de períodos e regiões muito diversificadas.

O MNA é ainda o museu português que possui no seu acervo a maior quantidade de peças classificadas como “tesouros nacionais”.

Existe, pois, sempre motivo de descoberta nas coleções do Museu Nacional de Arqueologia e é esse o sentido da evocação que fazemos, em cada mês que passa.


 
 

ÂNFORA PANATENAICA
fotografia: DGPC. MNA. Arquivo de Documentação Fotográfica/José Pessoa.
 
ÂNFORA PANATENAICA

cronologia: século VI a.n.e
 
 

A ânfora Panatenaica do Museu Nacional de Arqueologia, estudada por Maria Helena da Rocha Pereira nos anos 60 do século passado, é o único espécime deste tipo de vaso grego em Portugal. É de produção ateniense, data do século VI a.n.e. e está decorada com Figuras Negras.
Na Face A é visível a figura da Deusa, com escudo, lança e capacete, ladeada por duas colunas da ordem dórica. A face B está decorada com uma cena de pugilato, estando os dois atletas a ser observados por um árbitro, à esquerda, e por um outro atleta, à direita.
Não corresponde a uma ânfora Panatenaica propriamente dita, artefactos destinados a premiar os vencedores dos jogos em honra da deusa Atena, mas sim a uma edição não oficial, ou seja, não foi atribuída a nenhum atleta. Produzidas nas mesmas oficinas e na mesma época que as ânforas panatenaicas, estas peças, de menor dimensão, não se podem considerar falsificações, uma vez que não pretendem copiar os modelos originais, distinguindo-se facilmente destes. Desconhece-se ainda os motivos que conduziram à produção, em larga escala, destas pequenas imitações.

Apresentado por Ana Margarida Arruda
Sábado, dia 11 de março, às 15h30



ver colecções

 
 


 
este sítio foi preparado para ser acessível aos utilizadores com necessidades especiais
DSímbolo de Acessibilidade na Web      
pesquisa geral: mapa do sítio       
Logotipo da direção Geral do Património Cultural
  última actualização: 11/04/2017
próxima actualização: 28/04/2017
 


geral@mnarqueologia.dgpc.pt |