Logotipo do Museu Nacional de Arqueologia
sobre o MNA agenda faq's   informações
  english | français
colecções
colecções
   home  
   o museu
 história
 exposições
 colecções
 visita virtual
   serviços/actividades
 biblioteca
 amigos do MNA
 serviço educativo
 investigadores
 laboratório
 destaques       
 notícias     
 imprensa     
 peça do mês     
 sítio do mês     
 outros sítios     
subscrever mailing list do MNApesquisa geral: mapa do sítio       
  
Cabeça-retrato de uma jovem mulher - Júlia (imperatriz)
proveniência: Milreu. Faro
cronologia: Época Romana. Séc. I-II d.C.
tipologia: Cabeça feminina em mármore
dimensão: altura 29 cm largura 19,1 cm espessura 22,7 cm
categoria: Escultura
nº de inventário: 994.6.3

 



 
  
Cabeça-retrato de uma jovem mulher, bem modelada, de traços expressivos e grande naturalidade. Tem o nariz fragmentado e pequenas falhas na superfície do queixo e do pescoço. É um bom retrato, realista, de feições correctas, tecnicamente bem executado, boca ligeiramente torcida, de lábios salientes e nariz arrebitado, mostrando secura e decisão. Ostenta um característico penteado em "ninho de vespa", a testa curta quase desaparece sob o diadema formado por uma cadeia tripla de caracóis sobrepostos, que as damas romanas mandavam armar sobre uma rede de fio ou de metal, e na parte anterior da cabeça uma mecha de cabelo enrosca-se em largo carrapito sobre a nuca descobrindo as orelhas. A moda deste penteado foi criada por Júlia filha de Tito e esposa de Domiciano, no período flaviano, tratando-se talvez mesmo de um retrato da própria imperatriz. Esta escultura terá feito parte de um busto ou mesmo de uma estátua hoje desaparecida. (Segundo ficha do Catálogo de Escultura Romana do MNA, da autoria de José Luís de Matos).
Proveniente da villa romana de Milreu, este retrato espelha da melhor forma a riqueza, importância e a plena actualidade e inserção socio-política das elites municipais da Lusitânia meridional em finais do século I - inícios do século II d.C., adoptando posturas e modas estereotipadas de evidente prestígio pela sua conotação com a casa imperial. (Segundo ficha de Catálogo da Exposição "Religiões da Lusitânia", da autoria de José Cardim Ribeiro).

 
pesquisa


investigadores@mnarqueologia.dgpc.pt
  peças rotativas  
 
Ao carregar sobre as imagens tem acesso à descrição da peça e imagem rotativa da mesma.

Vaso com decoração cardial Cabeça-retrato de uma jovem mulher - Júlia (imperatriz) Crátera Torques Guerreiro calaico-lusitano

 
 
Logotipo do MatrizNet - Colecções dos Museus do Instituto Português de Museus  


MATRIZPIX

 
este sítio foi preparado para ser acessível aos utilizadores com necessidades especiais
DSímbolo de Acessibilidade na Web      
pesquisa geral: mapa do sítio       
Logotipo da direção Geral do Património Cultural
  última actualização: 21/03/2017
próxima actualização: 03/04/2017
 


geral@mnarqueologia.dgpc.pt |